sábado, 10 de maio de 2008

Rota de Colisão



Era quase como um vulcão em erupção,
O dia em que minha mãe me deixou.
Meu pulso se afundou longe dentro de mim,
Meu coração entrou em rota de colisão,
Mas de medo nem meu olhar se movia.
De cima do vagalhão era enjoativa,
Qualquer cena de cinema,
Qualquer canção de amor.
Não quero que sinta essa mesma profunda dor,
Que naquele dia eu sentia.
Nem que cometa os mesmo erros que eu cometia,
Toda vez que olhei incoerente aquela mulher,
Com ódio de ser dela minha pátria.
-Ela só me puxa para o fundo me humilha, pensava.
-Ela quer você vencedor, seu olhar morto me dizia.
E aquilo era o que mais doía,
Morreu com desgosto do filho.
Surdo, pragmático e egoísta, pois nela nada via.
Mais tarde descobri que brinquei com tudo,
Tudo aquilo que não devia,
A morte ceifou a dor da mulher,
Que me amava como nenhuma outra havia
Cuidava como a leoa e sua cria,
E eu fui tudo que não queria.
Será que um dia poderá me ouvir?
De algum lugar no espaço,
Ou até de dentro de um vulcão.
Meu grito soa alto
É um pedido de perdão
É meu coração em rota de colisão.

Autor: Daniel Augusto
Arte: Tadeu Kendy

86 comentários:

Mires disse...

tadinho do filho
tadinha da mãe
mas eu sei que é tudo mais complexo que isso...

feliz eu! de me deparar com expressões tão esmeradas de meus artista...

sou fã de ambos...
bjus

Walmor disse...

Cara,

teu poema é simplesmente divino!

esse é o terceiro post sobre mãe que leio hoje, porém, esse foi o único que me despertou e me pôs a refletir...

Adorei a sua narração em primeira pessoa, mas eu me coloquei como uma terceira, não imaginando o desgosto da mãe, mas imaginando o sofrimento e a inocência do filho...

Em geral somos filhos como esse do poema. Muitas vezes já me peguei querendo debater conhecimento com minha pobre mãezinha, mas depois percebo que é tudo bobagem. Para que querer ser maior que ela? Para que contrariar aquilo que ela sempre acreditou que fosse bom?

Talvez só aprendemos a ser verdadeiramente filhos quando sentimos a falta. É lamentável, mas imagino como sofrerei o dia que minha mãe faltar...


Cara... te convido para fazer uma visita ao meu blog. Adoro tratar de temas como esse. Hoje coloquei um post sobre o relato de um garoto fictício que na adolescência descobriu ser transviado...

Vale a pena conferir:


http://www.walmoroliveira.blogspot.com/


Parabéns pelo blog!

Fabio disse...

otmio poema!

¤ Ð∂ηïєℓα Pïrєﻜ ¤ disse...

que texto otimo... E acredite não é um falso elogio
Escreve muito bem parabéns

Juliana Silveira disse...

Belo post.
Pobre mãe,pobre filho...ambos ignorantes dos sentimentos um do outro.

Perdão tardio.


Parabéns pelo blog.

Vivian Barros disse...

Bonito poema. Parabéns!!!

Fernando Gomes disse...

Realmente tocante.
Muito bom esse texto e arte também.

Gostei do seu blog. Bem original.

Visite o meu:
And I Said Goddamn!

Cisco disse...

Parabéns pela arte hehehe...

Combina com a 'arte' do Daniel...


Parabéns pelo blog tb....


Abraços
Cisco
http://borarir.blogspot.com/

- Marjorie disse...

meldels *-*
eu ameiiiiii! ficou muito lindo!
as rimas, o contexto, tuuudo!
noosa, mexeu lá no fundo!
e não é da boca pra fora não, simplismentes L-I-N-D-O!
parabéns!

tu escreve MUITO bem!
vou passar sempre aqui,
linkei ok?
beijão, passa no meu quando der:
http://maa-ccx.blogspot.com/

- Marjorie disse...

aaaah magina;
pois é, são mesmo;
as coisas grandes só acontecem, em decorrencia das pequenas!
ehauiheaui

e você tocou em um assunto interessante: as mentes!
concordo contigo!
aeuheaiu
você deve ser inteligente!
brigada pelo comentario e pelo elogio;
volta sempre!

beiijuus ;**

Bella disse...

Lindo poema, bem triste, posso sentir a angustia do eulírico.
Amei.
Beijos...

lucas disse...

kara seu poema é muito bom ,bom mesmo...daqui a pouco vou colokar algo do dias das maes no meu blog

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Nossa...amei! Gostei muito da sua escrita, me trouxe sensações... gosto disso!

Parabéns.

Me visite, espero que vc goste...
http://degustacaoliteraria.blogspot.com/

Abraços!

Thaíssa Vasconcelos disse...

Adooorei....

principalemente esta parte: "A morte ceifou a dor da mulher,"

criativíssimo você, já visitei seu blog outras vezes, interessante.

Euzer Lopes disse...

Simplesmente divino.
Realmente, o amor de mãe é maior que tudo. Até mesmo que os erros.
Não importa o tempo que leva, ele sempre sobressai.

.:: Danilo ::. disse...

com tda sinceridade, teu blog é mtu bom..adorei os posts...mtu bonito esse aqui...adorei tbm a descrição em cima, do blo
parabens
abraço

Quem sou eu? disse...

Depois desse texto eu vou até dar uns beijos na minha mãe!
Otexto ficou ótimo, serioo, fiquei emocionado. E o desenho, a arte, ficou muito legal, bastante criativo mesmo, os dois estão de parabéns.

[ Lu ] disse...

Nossa, me pareceu muito triste esse pedido tardio de perdão, por isso é sempre bom dizer as coisas enquanto se tem tempo e nunca deixar de tentar entender, mãe sempre quer o bem.
O desenho também é horrível (no sentido de combinar com o que o poema quer expressar!)
Post ótimo como sempre xD~
beijoos

£eandro Morais レアンドロ disse...

Só me resta dar-te minhas sinceras felicitações por mais um belo texto e de sua autoria!




http://www.hikaridream.blogspot.com


Vejam meus outros links tb!

=D

iti disse...

poema show cara..
gostei..
bem sentimental..

Ruan Martins disse...

bom poema para um dia como esse.
gostei daquela imagem, parabéns ao Tadeu Kendy.

Elton D'Souza disse...

Não deixe de dizer o quanto ama alguém sempre que puder.

Lindo poema...


http://cienanosdesolead.blogspot.com/

lucas disse...

belo poema e muito bom blog...gostei ....

Alma Póetica disse...

Que sentimentalismo!!!. Meus parabéns, vc tem talento!!!

Everaldo Ygor disse...

Olá...
Um belo e intenso poema...
De lembranças, da saudade, do exercicio sublime do perdão, da mulher mãe, das linhas interiores, do coração, que dizem muito, falam das lembranças nem tanto recentes e nem tanto ocultas - são elas as emoções em rota de colisão!
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Alma Póetica disse...

Muito obrigada pelas dicas!!!
Peço para que se possível, comente neste blog tbm:
http://flaviocircini.blogspot.com

Cláudio Apolinário disse...

na boa é como meu melhor amigo sempre fala: "mãe tem sempre razão!" pode crer que é a mais pura verdade!

quando puder, soma um assunto por lá:

somarassuntos

Reflexões de uns dias... disse...

belíssimo!

Fernando Pocow disse...

Belo texto rapaz, e escuta, você escolhe bem as imagens pro seus textos é você mesmo que faz?

Cláudio Apolinário disse...

lendo de novo seu texto ...
minha opinião continua a mesma ...

mãe é mãe!!!

quando puder, soma um assunto por lá:

somarassuntos

Igor Thiago disse...

kkk
style o texto :)
mas aquela imagem ali da medo :O
kkk


http://canal-69.blogspot.com

Sú...de conversa mole! disse...

Nossa vc escreve bem hein???
linda poesia!
bjs
att
Su

. lú disse...

depoiis dessa vou correndo abraçar a mamãe , snif.

http://www.mundinho1.blogspot.com/

Everaldo Ygor disse...

Olá...
Revisitando, e apreciando os demais posts...
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Dih da Pâhzinha... disse...

Lindo...
Muito bom mesmo.
Eu nem gosto muito de blogs de poemas e tal mas esse é muito bom!!!

Abraço

http://dihdusbeko.blogspot.com/

Fraturas Expostas disse...

nossa, que coisa linda.

KitFisto21 disse...

isto é uma visão bastante interessante da relação mãe e filho, ao meu ver

Butterfly F.M disse...

Nossa para ser sincera eu não tenho muito o que dizer, quase chorei aqui lendo seu texto, ele mexeu muito comigo, é excelente, você descreve de uma forma que eu nunca vi antes...

Mega Balaio disse...

Pense num poema legal!

UNDERGROUND. disse...

Poema e ilustraçao nota 10!

É clichê, mas temos que dizer "te amo" enquanto temos oportunidade!

=D

Rafael Tupiná disse...

q lgl a ilustracao cara
combina certinho com o poema
e vc quem faz???


da um look no meu blog
tem um post novinho
http://culturatups.blogspot.com/

do Ricardinho Dias Gomes disse...

belo poema....
ilustrando de uma forma diferente a relação mãe e filho.
passe no meu:
http://tvariedades.blogspot.com/
(sempre um assunto polemico).

Simplificações e Complicaçoes do Mundo feminino disse...

Nossa que lindo de vdd, me emocionei...
Bjs

morales disse...

Poema muito legal, parabens!!!

http://www.deirisadas.blogspot.com/

Tefi ^^ disse...

Bem chocante 8|
Bem elaborado
Bem rimado
Bem desenhado

:P

beijoss
otimo dia!!!

Anônimo disse...

Divino!!!

Adorei....

bjs

Dannys disse...

TU É PILANTRÃOoooooooooooo

VELHOOOOOOOO

Marra Signoreli disse...

Ando me sentindo confortável e muito feliz em ver que o pessoal dos blogs anda se dedicando a escrever versos, só falta isso aliado com mais planejamento na escrita para alguns.
Muito interessante!
Abraço.

Mayna disse...

Mãe. Uma palavra tão pequena, mas que possui grandes significados. Espero não sentir o que passastes em teu poema. A perda.

Ramon Steffen disse...

Eu estou ouvindo uma música que tem a ver com a temática do post,lendo aquilo fiquei emocionado. Muito bem escrito e exposto. Temos que dar valor a quem nos ama,sempre,nao importa quem. Parabéns pelo texto

Ana Lucia Niolau disse...

muito bonito seu poema...parabéns!

Gir disse...

Muito legal o poema, me emocionei bastante e, confesso ter evitado ler posts sobre o dia das mães, porque me emociono e todas as felicitações e agradecimentos só me fazem sentir mais saudade da minha..mas o seu tem realismo, não é aquele texto pronto, emociona e não tem humanidade, ele nos faz pensar, refletir...


Parabéns!

Mayara disse...

muito, mas muito bom.
Eu sempre reflito sobre se estou sendo uma boa filha, ou não.
No dia das mães pedi perdão a minha por tudo, e chorei muito. foi bom.
Parabens (:

ewerton disse...

cara! tava lendo e tipo foi aniversario da minha mae ontem, e sem perceber eu só fui lembrar de noite quando cheguei em casa, fquei super mau por isso! e esse poema me fez pensar sobre umas coisas, nao preciso dizer que esta bom, alem do mais sempre falo isso, minhas palavras poderiam soar vazias, mas digo que tem conteudo cara, otimo para reflexao!

em relaçao a arte! parabens tadeu! E CADEEEE MEU CD DO GUILTYYY GEARRR???? hUAhUHuaA vou encher o saco ate devolver! XDDDD


abraço ae para os dois!

Caroline disse...

Adorei o poema! Mães são sempre mães e nós apenas meros filhos... nunca saberemos recompensar muita coisa!

Gostei da arte do blog!

Lilykaah disse...

='(

muito lindo,triste, mas lindo.Gosto de poesias, a sua foi verdadeira, mexeu comigo.
Vou continuar lendo o blog, se seus textos forem como o primeiro, vale apena continuar lendo aqui.
Continue!
xD

iti disse...

Cara que poema di mais..
mto massa viu ...
mto complexo...

parabens pelo blog
passe tbém pelo -
http://lhmartins.blogspot.com/

Karla Hack disse...

Visceral...
Deixa-nos a pensar sobre nossas atitudes...
Belíssima e triste poesia
Parabéns!

;D

bjus

Thaíssa Vasconcelos disse...

Meeeeu deeeeeeeus cada vez mais me impressiono com seu talento!

morales disse...

Belo post, bem escrito!!!

Henrique Mine disse...

nao ei pq..
mas enxerguei a minha relaçao com minha mae













parabens...de verdade, todos os poemas, são ótimos.
e os desenhos idem

!

Britney view e leonardo disse...

belo texto muito bem escrito

bom blog
mas ve se posta + ;D

falow

http://britneyview.blogspot.com/

Philipe disse...

Gostei mt do blog amigo continue escrevendo pois esta e a chave para o futuro as respostas virao em força de letras
Parabens

Meu Blog : Blog Do Philipe

Rafa Cão disse...

"Morte, tu que es tão forte
Que matas o gato, o rato e o homem"

Blog legal de cu é rola, então nem vou elogiar rsrs

abraços

http://vourasgardinheiro.blogspot.com/

Fabio Bustamante disse...

seu blog tem um diferencial que é muito bom: o tipo dos textos. nunca vi outro blog como este, com esses textos bem fáceis de entender e ao mesmo tempo bem verdadeiros. uma coisa criativa daqui são os títulos das postagens: pra muitos podem parecer sem sentido, mas são muito bem relacionados aos textos! até os textos com poucas palavras são muito criativos! parabéns a vcs pelo ótimo blog!

www.futebolediscussoes.blogspot.com

Rafael disse...

Muito tempo que não passava por aqui. Perdi de apreciar tantas coisas boas que aqui tem de melhor.

Bem sul-real essa imagem.

amei cara.

Strider disse...

Tem inspiração nessa blogosfera hoje

Abraços

Mickey disse...

bom vc deveria postar mais eu nao vou nem comentar sobre a postagem 1º pregissa segundo muita gente ja comentou..kkkkkk

brinkadeirinha...

t+

Cisco disse...

Ja tinho passado aqui...

Continuo achando uma otima imagem, otimo texto e blog...

Parabéns...

Cisco
http://borarir.blogspot.com

Tito disse...

Muito bom!

DuDu Magalhães disse...

deu fome!

http://visaocontraria.blogspot.com/

Gustavo Paiva disse...

Nossa! Cara, tu escreve muuuuito bem. Gostei porque vc deixa o poema de forma doce sem ser enjoativo. Palavras fortes, que tocam sem causar estranhamento...

E a arte também eh muito boa... quem sabe um dia meu blog fique igual ao seu! Hahahahha

Abraçooo!

sangue-sugas § disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Zúnica disse...

A grama é sempre mais verde do outro lado. Deve ser por isso que só valorizamos alguém quando perdemos. Acho que, no fim das contas, não dá pra se ter ninguém, e é por isso que nos apegamos á saudade, principalmente a póstuma, pois não há possibilidade de voltar atrás.

Como sempre, belo poema, e arte primorosa

Abraços!

ProzacZone

Lorena disse...

Não tinha visto o blog ainda..me encantei.Concordo com a pessoa acima. Saudade só existe pq nos apegamos...e talvez nos apeguemos rapido demais ou não...mas devemos ter a maturidade para saber que mesmo quando a pessoa se vai, ela pode continuar dentro da gente...

http://osliteratas.blogspot.com
http://solteirasfc.blogspot.com

bernard n. shull disse...

i did a little research after you told me about your "thing", and if you want a way to make more money using your your blog you can enter this site: link. bye.

Jamile Gonçalves disse...

Seu poema conseguiu me emocionar como poucos conseguem. Continue escrevendo e mexendo com os sentimentos de pessoas. Isso é gratificante!
;)

Anônimo disse...

Your site rocks!!!! Thank you for visiting my blog!!!

http://gts.true-dreams.net

Karol Rodríguez disse...

se forem gatos persas.. =)

obrigado... pelo comentário =)

kim disse...

Pardon todos os problemas da tradução. Eu não falo o espanhol mas o nenhum português. --Thankyou. Eu gostei de seu blogue demasiado.

Juan Antonio disse...

SÉRIE história, muito agradável, muito obrigado por visitar o meu blog

Mabel Marques disse...

Oi..obrigada por sua visita!! Gostei muito do blog...adoro poesias!!!
Espero ter sorte com meu blog, sim viu...amo o que eu faço adoro ajudar as pessoas a se sentirem bonitas!!
Bj

Taté disse...

Houve uma época em que eu escrevia um bocado de poesias, mas sem motivo algum acabei desanimando e parei de escrever. Não deixe que o mesmo aconteça com você em hipótese alguma! Você é bom demais :D

Lucas disse...

Um dos relacionamentos mais belos e complicados do universo: a mãe e o filho.

Poema triste, porém lindo.

sex-cappuccino.blogspot.com

MandinhaW disse...

vc escreve muito bem
parabens pelo blog
enquanto ao texto
triste e alegre ao mesmo tempo
eh muito dificil, as vezes, o relacionamento entre filho e mae.
quando puder passa la no meu:
http://coisasethings.blogspot.com/

DJ NEO disse...

pow adorei o poema!!!

muto linda

triste e feliz !!!

abraços

DJNeo

www.blogaioh.blogspot.com